ABENGE

Associaçăo Brasileira de
Educaçăo de Engenharia

Apresentação

TRABALHOS PREMIADOS: COBENGE 2015

 

Sessão Comunicação

Uso proativo da internet por alunos de um curso de engenharia de produção

Gustavo dos Santos Sousa e Raquel Cymrot

Universidade Presbiteriana Mackenzie

 

Sessão Pôster

Aprendizado baseado em problemas no ensino de fundamentos de projetos de processos industriais

Cinthia Bittencourt Spricigo

Pontifícia Universidade Católica do Paraná

 

Sessão Técnica

Estatística: uma disciplina em serviço na engenharia elétrica

Maria Inez Rodrigues Miguel

Universidade Católica de São Paulo

 

 

Engenharia deve reinventar-se de forma permanente

Abertura do COBENGE-2015 enfatizou a necessidade de educadores e profissionais atualizados

 

A velocidade das mudanças tecnológicas e dos desafios da população cada vez mais urbana (transporte, energia, segurança, sustentabilidade) coloca a Engenharia no centro dos problemas. Inovar e reinventar-se deixaram de ser mera retórica para se tornarem convocação obrigatória ao novo perfil profissional. Não à toa o tema da 43ª edição do COBENGE “Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo” visa a esta última fronteira, de preparar professores e alunos para o novo salto de qualidade e exigências da vida moderna.

Esta foi a ênfase da sessão solene de abertura do Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia 2015, na noite de 8 de setembro, e também o fio condutor das plenárias e trabalhos do evento, sediado este ano na UFABC (Universidade Federal do ABC).  Como destacou o presidente da associação setorial ABENGE, Nival Nunes de Almeida, o momento é de permanente mudança e a função da educação superior não é 

apenas difundir conhecimento. Isso os livros fazem. “A academia é um lugar para educar, pesquisar e avançar nos conhecimentos, além de disseminar novos valores”, resumiu, citando o jurista e educador Anísio Teixeira e reforçando: “Além de enfrentar os novos desafios econômicos e sociais, devemos refletir com ética e para o bem da humanidade”.

Integração PPP

Nessa linha também se pronunciou o anfitrião e reitor da Federal do ABC, Klaus Capelle, ao dizer que o mundo do século 21 transformou os problemas locais em globais, daí a importância da aprendizagem ativa da Engenharia e de profissionais competitivos e internacionais. Ele conclamou a academia a fugir das ideias planas de uma única área e a praticar a interdisciplinaridade. “Se sou colaborativo com minha própria área, ganho em escala. Mas se colaboro com outras disciplinas, dou um salto de qualidade”, citou.

Representando a cidade-sede do COBENGE 2015, São Bernardo do Campo, o secretário de Serviços Urbanos, Tarcisio Secoli, destacou a integração academia-poder público-empresas como item de primeira necessidade nos tempos atuais. “Não há mais lugar para a compartimentação, para a falta de inter-relação entre nós. Apartar as políticas públicas do conhecimento acadêmico e dos meios de produção resulta em prejuízos à sociedade”, afirmou.

Entre outras experiências de aproximação, o secretário municipal citou as parcerias público-privadas em torno da SBCSol, incubadora de projetos cooperativos apoiada pela Universidade Metodista, o APL (Arranjo Produtivo Local) de Ferramentaria Automotiva junto com a UFABC e Instituto Mauá de Tecnologia, o mapa industrial do Grande ABC em realização pela Universidade de São Caetano e o CISB (Centro de Pesquisa e Inovação Sueco-Brasileiro) visando à chegada do caça Gripen e que é integrado por escolas de engenharia da região.

Palestras, fóruns e Feira Tecnológica

O Cobenge é considerado o mais importante fórum de discussão sobre formação e exercício profissional em Engenharia no Brasil, realizado anualmente desde 1973 pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (ABENGE). Cinco tradicionais escolas de Engenharia organizam a edição 2015, que vai de 8 a 11 de setembro: Metodista, FEI, Mauá, Fundação Santo André e UFABC.  A coordenação na UFABC foi do professor Gilberto Martins, que mobilizou cerca de 600 participantes.

O tema central “Aprendizagem Ativa: Engenheiros colaborativos para um mundo competitivo” busca atender à demanda por um engenheiro mais bem preparado para lidar com as necessidades do mundo atual. A Aprendizagem Ativa, o Ensino Baseado em Problemas e o Ensino Baseado em Projetos extrapolam a atividade intelectual, vinculando-se às estratégias práticas desenvolvidas pelo mercado. Três palestrantes internacionais falam de Aprendizagem Ativa: Gregory James Light, da Northewestern University de Chicago (EUA); Maria Weurlander, do Royal Institute of Technology da Suécia; e Rui Lima, da Universidade do Minho (Portugal).

O COBENGE também reúne sessões plenárias na forma de Fórum de Dirigentes e Fórum de Alunos sobre “Ensino EAD e Ensino de Engenharia e as Necessidades do Mercado”. Além de Feira Tecnológica e dezenas de trabalhos e pôsteres, estão agendados 8 minicursos gratuitos aos participantes, com temas como “Educação Ambiental a Partir de Oficina de Reciclagem”, “Seis Sigma, o Método Mais Eficaz para Solução de Problemas” e “Introdução a Geodésia e aos Sistemas de Posicionamento/Navegação por Satélites”.

Completam a programação 4 visitas técnicas monitoradas às montadoras Volkswagen, Ford e Mercedes-Benz, além da Weidmuller Conexel.

 

 

Foto: prof. Martins e reitor Capelle (UFABC), Nival de Almeida (Abenge) e secretário municipal de São Bernardo, Tarcisio Secoli

 

Começa neste 8 de setembro o mais importante fórum sobre formação e profissão de Engenheiro

Evento vai de 8 a 11 de setembro na Universidade Federal do ABC

Com o tema central “Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo”, a 43ª edição do Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia acontece este ano no ABC paulista, na Universidade Federal do ABC, de 8 a 11 de setembro próximo. 

wallpapers_2_1Estão confirmados três conferencistas internacionais e quatro visitas técnicas a empresas líderes, além de minicursos, Feira Tecnológica e apresentações de dezenas de trabalhos em sessões técnicas e pôsteres. Veja a programação emhttp://www.abenge.org.br/cobenge-2015/2015/programacao_9

Estudo baseado em problemas

No dia da abertura, 8 de setembro, a programação prevê 4 Fóruns de Dirigentes e 4 Fóruns de Estudantes reunidos em debate sobre os currículos dos cursos de Engenharia presenciais e a distância (EAD). Já no dia 10 as sessões plenárias da manhã colocarão no centro das discussões o “Ensino de Engenharia e as Necessidades do Mercado”.  Na sexta-feira, 11 de setembro, estão previstos 8 minicursos gratuitos aos participantes, com temas como “Educação Ambiental a Partir de Oficina de Reciclagem”, “Seis Sigma, o Método Mais Eficaz para Solução de Problemas” e “Introdução a Geodésia e aos Sistemas de Posicionamento/Navegação por Satélites”.

Entre os palestrantes internacionais estão Gregory James Light, da Northewestern University de Chicago (EUA); Maria Weurlander, do Royal Institute of Technology da Suécia; e Rui Lima, da Universidade do Minho (Portugal). Eles conduzirão duas sessões plenárias dia 9 pela manhã sobre Aprendizagem Ativa e Processos Interdisciplinares (PBL-Aprendizado Baseado em Projeto), repetindo os encontros dia 11 na forma de workshops.

Na lista dos encontros monitorados/visitas técnicas, no dia 11, estão Volkswagen, Ford e Mercedes-Benz, além da Weidmuller Conexel.

O tema central “Aprendizagem Ativa: Engenheiros colaborativos para um mundo competitivo” busca atender à demanda por um engenheiro mais bem preparado para lidar com as necessidades do mundo atual. A Aprendizagem Ativa, o Ensino Baseado em Problemas e o Ensino Baseado em Projetos extrapolam a atividade intelectual, estando vinculados às estratégias práticas desenvolvidas pelo mercado.

O Cobenge é considerado o mais importante fórum de discussão sobre formação e exercício profissional em Engenharia no Brasil, realizado anualmente desde 1973 pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge). Cinco tradicionais escolas de Engenharia da região organizam a edição 2015: Metodista, FEI, Mauá, Fundação Santo André e UFABC.

 
 
 
 
 
Mais importante fórum sobre formação e profissão de Engenheiro começa dia 8 de setembro

Ainda é possível inscrever-se. Evento vai de 8 a 11 de setembro na Universidade Federal do ABC

Cobenge-LogoCom o tema central “Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo”, a 43ª edição do Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia acontece este ano no ABC paulista, na Universidade Federal do ABC, de 8 a 11 de setembro próximo. 

Além de quatro conferencistas internacionais e 10 visitas técnicas a empresas da Grande São Paulo, estão previstos minicursos, Feira Tecnológica e apresentações de dezenas de trabalhos em sessões técnicas e pôsteres. As inscrições vão até 2 de setembro e podem ser feitas pelo http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/

Estudo baseado em problemas

No dia da abertura, 8 de setembro, a programação prevê 4 Fóruns de Dirigentes e 4 Fóruns de Estudantes reunidos em debate sobre os currículos dos cursos de Engenharia presenciais e a distância (EAD). Já no dia 10 as sessões plenárias da manhã colocarão no centro das discussões o “Ensino de Engenharia e as Necessidades do Mercado”.  Na sexta-feira, 11 de setembro, estão previstos 8 minicursos gratuitos aos participantes, com temas como “Educação Ambiental a Partir de Oficina de Reciclagem”, “Seis Sigma, o Método Mais Eficaz para Solução de Problemas” e “Introdução a Geodésia e aos Sistemas de Posicionamento/Navegação por Satélites”.

Entre os palestrantes internacionais confirmados estão Gregory James Light, da Northewestern University de Chicago (EUA); Maria Weurlander, do Royal Institute of Technology da Suécia; Rui Lima, da Universidade do Minho (Portugal); e Erik de Graaff, da Aalborg University (Dinamarca). Eles conduzirão duas sessões plenárias dia 9 pela manhã sobre Aprendizagem Ativa e Processos Interdisciplinares (PBL-Aprendizado Baseado em Projeto), repetindo os encontros dia 11 na forma de workshops.

Na lista dos encontros monitorados/visitas técnicas, no dia 11, estão grandes montadoras de veículos – como Volkswagen, General Motors, Ford e Mercedes-Benz – além de empresas líderes em seus segmentos, entre as quais GKC Metalúrgica, Artfix, Buzas, ZF Automotive, Balanças Toledo e Weidmuller Conexel.

O tema central “Aprendizagem Ativa: Engenheiros colaborativos para um mundo competitivo” busca atender à demanda por um engenheiro mais bem preparado para lidar com as necessidades do mundo atual. A Aprendizagem Ativa, o Ensino Baseado em Problemas e o Ensino Baseado em Projetos extrapolam a atividade intelectual, estando vinculados às estratégias práticas desenvolvidas pelo mercado.

O Cobenge é considerado o mais importante fórum de discussão sobre formação e exercício profissional em Engenharia no Brasil, realizado anualmente desde 1973 pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge). Cinco tradicionais escolas de Engenharia da região organizam a edição 2015: Metodista, FEI, Mauá, Fundação Santo André e UFABC.

 
 
 
 
Empresas exigem engenheiros com competências múltiplas
 
Convidado do COBENGE-2015, professor da Universidade do Minho fala sobre 10 anos de implantação do PBL.
Inscrições continuam abertas. Participe!
 
Entre vários pré-requisitos de 1.132 anúncios em jornais em busca de engenheiros em Portugal, pesquisa da Universidade do Minho constatou que havia 1.658 exigências de conhecimento técnico na área, mas quase o triplo, ou 4.341, apontavam para a necessidade de competências transversais como liderança, línguas, comunicação e trabalho em equipe. Ou seja, as empresas acreditam que as escolas estão certificando profissionais com todas essas habilidades e ficou a pergunta: estão mesmo?
 
-- É certo que o mercado demanda além de especialistas em uma única área, responde professor Rui Lima, da Universidade do Minho (foto), que esteve na Universidade Federal do ABC dia 3 de agosto para palestra sobre a implantação, há 10 anos, do método PBL (Problem Based Learning, ou Aprendizado Baseado em Problemas) naquela instituição superior, onde o curso de Engenharia da Produção é considerado o melhor do país ao lado da Universidade do Porto.
RuiLima(Cobenge)
O coração da estratégia do PBL parece simples: desde o primeiro semestre o aluno tem oportunidade de investigar protótipos e estabelece contato privilegiado com o setor produtivo ao longo da graduação para desenvolver trabalhos práticos, além de uma formação mais interdisciplinar. Significa que cada trabalho tem interação com professores de várias disciplinas, como matemática, física, química, cálculos e biologia, por exemplo, e não somente com o titular de uma área.
 
 
Estudantes dão notas
 
Outros atrativos são que o projeto é do aluno – uma forma de comprometê-lo a buscar concretizações – e os próprios estudantes avaliam os membros do grupo a partir da nota média do professor. Um guia do protótipo é compartilhado por alunos e professores para melhorar essa dinâmica de colaboração.
 
-- Os alunos acabam fazendo mais disciplinas porque a maioria se envolve seriamente com o projeto central do semestre, testemunha o professor, ao dizer que as melhores notas da graduação vêm dos que desenvolvem PBLs. A Universidade do Minho segue o Acordo de Bolonha, que considera o Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial a partir da soma do Bacharelado em três anos e Mestrado nos dois anos seguintes. Mais três anos, obtém-se título de Doutorado.
 
Engenheiro eletrotécnico, Rui Lima é do Departamento de Produção e Sistemas da Escola de Engenharia do Minho e falará no COBENGE-2015 (Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia), que este ano será sediado na UFABC (Universidade Federal do ABC), em São Bernardo do Campo. Ele participará de sessão plenária na manhã de 9 de setembro e em workshop dia 11 de setembro sobre Aprendizagem Ativa e PBL.
 
Outros três conferencistas internacionais são aguardados para o evento: Gregory James Light, da Northewestern University de Chicago (EUA); Maria Weurlander, do Royal Institute of Technology da Suécia; e Erik de Graaff, da Aalborg University (Dinamarca). Veja a programação completa em http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/2015/programacao_9
 
A experiência de 10 anos utilizando técnicas de Aprendizagem Ativa Baseada em Problemas já rendeu à Universidade do Minho 15 publicações em conferências internacionais, mobilização de 449 alunos em 63 equipes, 50 protótipos de 1º ano e 500 apresentações de estudantes. Bosh, Delphi, Continental, Siemens e SNA Europa são algumas empresas que demandam projetos ou se associam aos trabalhos. No início do curso, um mesmo projeto é dado para todos os 1ºs anos. No 4º ano, a aprendizagem envolve diretamente uma empresa, que fica nas mãos de um ou dois grupos.
 
COBENGE 2015
 
O Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia é o mais importante fórum de discussão sobre formação e exercício profissional em Engenharia no Brasil, realizado anualmente desde 1973 pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (ABENGE). Este ano ocorre de 8 a 11 de setembro próximo. As inscrições vão até 2 de setembro para o Congresso e até 16 de agosto para participar de visitas técnicas, minicursos e workshops.
 
XLIII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia
Quando: 8 a 11 de setembro de 2015
Onde: Universidade Federal do ABC, campus São Bernardo do Campo (SP), Rua Arcturus, 03, Jardim Antares
Tema: Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo
Inscrições: até 2 de setembro pelo http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/  e até 16 de agosto para minicursos, visitas técnicas e workshops
Organização: Universidade Metodista de São Paulo, Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana), Centro Universitário Fundação Santo André, Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia, Universidade Federal do ABC

 

Promoção: Associação Brasileira de Educação em Engenharia (ABENGE).

 

Cálculos com ajuda de satélites e engenharia sobre plataforma

livre são temas de minicursos do COBENGE-2105

 Imagine ter ajuda das estrelas para desenvolver uma obra de engenharia...ou quase isso! São vários hoje os processos que auxiliam nos cálculos e desenhos, mas um em especial estará em destaque no COBENGE 2015, o Global Navigation Satellite System (GNSS), que utiliza sinais emitidos por constelações de satélites artificiais e que é composto por quatro sistemas individuais de geolocalização: o já popular GPS (Global Positioning System, EUA), o GLONASS (Globalnaya Navigatsionnaya Sputnikovaya System, da Rússia), o GALILEO da Comunidade Europeia e o BEIDU, da China.

 Introdução à Geodésia e aos Sistemas de Posicionamento/Navegação por Satélites destinados a Locação de Obras é tema de minicurso que professor Pedro José da Silva, do Instituto Mauá de Tecnologia, comandará no próximo Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, de 8 a 11 de setembro próximo.

Outro destaque é para o tutorial de código livre e gratuito Python (ao lado), cujos recursos, maturidade, comunidade de desenvolvedores e usuários o tornam uma plataforma ideal para tarefas em matemática, ciência e engenharia. ?Em particular, a aplicação IPython (http://ipython.org/) é excelente ferramenta para ensino de conceitos em engenharia de forma interativa?, sublinha professor Marcos Duarte, da Universidade Federal do ABC (UFABC), que estará à frente da oficina Python para Engenharia.

 O curso pretende introduzir Python e seu ecossistema para aplicações típicas de análise de dados de forma prática com computador, ?uma excelente plataforma para cumprir o mote do COBENGE deste ano, Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo?, completa professor Marcos Duarte.

Locação x levantamento

PedroJosé(MAUA)-Cobenge2015No minicurso sobre locação (localização) de obras por meio de navegação por satélite, professor Pedro José da Silva (foto) antecipa que a ênfase é para os serviços topográficos. O objetivo é destacar a viabilidade de locação de pontos não só pelas coordenadas totais (x; y) oriundas de levantamentos topográficos, utilizando-se teodolito, mas também pelas coordenadas geográficas (latitude; longitude) obtidas de levantamentos geodésicos utilizando-se receptores identificados como sistema GPS.

?A locação é a operação inversa do levantamento. No levantamento, também chamado de medição, o profissional vai ao terreno obter medidas de ângulos e distâncias para, no escritório, calcular e desenhar. Na locação, também chamada de marcação, os dados foram elaborados no escritório através de um projeto. O projeto da obra, no entanto, deverá ser implantado no terreno?, detalha.

 O Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia é o mais importante fórum de discussão sobre formação e exercício profissional em Engenharia no Brasil, realizado anualmente desde 1973 pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (ABENGE).  A edição 2015 ocorre na Universidade Federal do ABC. Os minicursos têm vagas limitadas e são gratuitos aos participantes do Cobenge, cujas inscrições até 31 de julho têm desconto de 20%.

Cinco palestrantes internacionais estão confirmados: Gregory James Light, da Northewestern University de Chicago (EUA); Maria Weurlander, do Royal Institute of Technology da Suécia; Rui Lima e Diana Mesquita, da Universidade do Minho (Portugal); e Erik de Graaff, da Aalborg University (Dinamarca).

 XLIII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia

 Quando: 8 a 11 de setembro de 2015

Onde: Universidade Federal do ABC, campus São Bernardo do Campo (SP), Rua Arcturus, 03, Jardim Antares

 Tema: Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo

 Inscrições e informações: http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/ (desconto de 20% até 31 de Julho de 2015)

Organização: Universidade Metodista de São Paulo, Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana), Centro Universitário Fundação Santo André, Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia, Universidade Federal do ABC

/p>

Promoção: Associação Brasileira de Educação em Engenharia (ABENGE).

 

Cinco palestrantes internacionais confirmados no Congresso de Educação em Engenharia, em setembro

Inscrições até 31 de julho têm 20% de desconto.

Adesões para visitas técnicas também estão abertas

Gregory James Light, da Northewestern University de Chicago (EUA); Maria Weurlander, do Royal Institute of Technology da Suécia; Rui Lima e Diana Mesquita, da Universidade do Minho (Portugal); e Erik de Graaff, da Aalborg University (Dinamarca) são os palestrantes internacionais confirmados para o COBENGE-2015 (Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia).

 Maria Weurlander, da Suécia (Fotos: Arquivo pessoal)

Rui Lima, Universidade do Minho                                   Maria Weurlander, da Suécia

O evento ocorre de 8 a 11 de setembro próximo na Universidade Federal do ABC e terá palestras e trabalhos mobilizados em torno do tema "Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo"

Os palestrantes internacionais conduzirão duas sessões plenárias dia 9 pela manhã sobre Aprendizagem Ativa e Processos Interdisciplinares (PBL-Aprendizado Baseado em Projeto), repetindo os encontros dia 11 na forma de workshops. A programação completa pode ser conferida em http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/2015/programacao_9

Ensino x mercado

No dia da abertura, 8 de setembro, a programação do Cobenge-2015 prevê 4 Fóruns de Dirigentes e 4 Fóruns de Estudantes reunidos em debate sobre os currículos dos cursos de Engenharia presenciais e a distância (EAD). Já no dia 10 as sessões plenárias da manhã colocarão no centro das discussões o ?Ensino de Engenharia e as Necessidades do Mercado?.  No dia 11 ocorrerão visitas técnicas em empresas top em seus segmentos: Volkswagen, Mercedes-Benz, General Motors, Ford, Artfix, Buzas, GKC, Balanças Toledo, Weidmuller Conexel e ZF Automotive. Inscrições para visitas vão até 16 de agosto.

Também na sexta-feira, 11 de setembro, estão previstos 8 minicursos gratuitos, com temas como ?Educação Ambiental a Partir de Oficina de Reciclagem?, ?Seis Sigma, o Método Mais Eficaz para Solução de Problemas? e ?Introdução a Geodésia e aos Sistemas de Posicionamento/Navegação por Satélites?.

Sobre o Cobenge - O Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia é o mais importante fórum de discussão sobre formação e exercício profissional em Engenharia no Brasil, realizado anualmente desde 1973 pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (ABENGE).

A 43ª edição será organizada no campus São Bernardo da Universidade Federal do ABC (UFABC) em parceria com o Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA), Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana (FEI), Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia (CEUN-IMT) e Universidade Metodista de São Paulo (UMESP).

 

XLIII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia

Quando: 8 a 11 de setembro de 2015

Onde: Universidade Federal do ABC, campus São Bernardo do Campo, Rua Arcturus, 03, Jardim Antares

Tema: "Aprendizagem Ativa: Engenheiros colaborativos para um mundo competitivo"

Inscrições e informações: http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/ (desconto de 20% até 31 de Julho de 2015)

Organização: Universidade Metodista de São Paulo, Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana), Centro Universitário Fundação Santo André, Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia, Universidade Federal do ABC

Promoção: Associação Brasileira de Educação em Engenharia (ABENGE).

 

Ford, Mercedes, Balanças Toledo e ZF compõem algumas das visitas técnicas do COBENGE-2015

 

São 10 empresas na Grande São Paulo top em seus segmentos
 
Quatro das maiores fabricantes de veículos do País, ao lado de marcas que se destacam em seus segmentos como Weidmuller Conexões, Buzas Laser e GKC Metalúrgica, formam o grupo de empresas que receberão participantes do COBENGE-2015 inscritos nas visitas técnicas. Dez empresas abrirão suas portas em encontros agendados para 11 de setembro, último dia do Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia, que este ano ocorre no ABC paulista de 8 a 11 de setembro próximo.
 
As inscrições para visitas técnicas, inclusive para acompanhantes, vão até 16 de agosto de 2015 e custam R$ 60. As vagas são limitadas. Os encontros são guiados e há oportunidade de conhecer várias áreas relacionadas à Engenharia, como Desenvolvimento de Produtos, Sistema de Produção, Controle de Qualidade e Logística. Adesões pelo http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/
 
Volkswagen do Brasil, General Motors, Mercedes-Benz e Ford são as montadoras confirmadas. Mostrarão as plantas com as quais deram origem ao conhecido berço da indústria automobilística nacional, o Grande ABC. Também do ramo automotivo, a ZF é líder mundial em tecnologias de transmissões para veículos, chassis e segurança ativa e passiva. Já a GKC Metalúrgica destaca-se nos setores elétrico e eletrônico, tendo participado ativamente na privatização das telecomunicações e implantação da telefonia celular no Brasil.
 
Estão ainda no roteiro a Artfix (que trabalha com grandes impressões do mercado publicitário e promocional, além de adesivagem de frotas), a Buzas (uma das pioneiras no Brasil em cortes de chapas a laser em materiais como aço inox ou carbono, acrílico, madeira ou alumínio) e a tradicional indústria de balanças Toledo, hoje com 22 filiais no País. Fecha o grupo de empresas abertas à visitação a Weidmuller Conexel, que tem 106 anos de atividades e atua com conectividade elétrica e eletrônica, produzindo, entre outros, conectores, caixas de passagem, tomadas multipolares blindadas, fontes de alimentação  e protetores contra surto. 
 
Confira aqui a programação : http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/2015/programacao_9
 
Aprendizagem Ativa
 
O Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia é o mais importante fórum de discussão sobre formação e exercício profissional em Engenharia no Brasil, realizado anualmente desde 1973 pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (ABENGE).
 
A 43ª edição será organizada no campus São Bernardo da Universidade Federal do ABC (UFABC) em parceria com o Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA), Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana (FEI), Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia (CEUN-IMT) e Universidade Metodista de São Paulo (UMESP).
 
O COBENGE reúne órgãos oficiais e instituições de ensino ligadas ao setor, além de empresas e profissionais interessados na melhoria e no desenvolvimento da engenharia nacional. O tema deste ano é "Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo".
 
 
O resultado dos trabalhos aceitos nas Sessões Dirigidas será divulgado no dia 03/07/2015 em consequência da ampliação do prazo de submissão. 
 

ABC sedia o mais importante fórum sobre formação e profissão de Engenheiro

Evento vai de 8 a 11 de setembro. Inscrição até 30 de junho tem desconto de 40%

 

Com expectativa de reunir cerca de mil participantes e tendo como tema central "Aprendizagem Ativa: Engenheiros Colaborativos para um Mundo Competitivo", a 43ª edição do Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia acontece este ano no ABC paulista, na Universidade Federal do ABC, de 8 a 11 de setembro próximo. 

Trata-se do mais importante fórum de discussão sobre formação e exercício profissional em Engenharia no Brasil, realizado anualmente desde 1973 pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge). Entre os palestrantes internacionais já confirmados estão Gregory James Light, da Northewestern University de Chicago (EUA); Maria Weurlander, do Royal Institute of Technology da Suécia; Rui Lima e Diana Mesquita, da Universidade do Minho (Portugal); e Erik de Graaff, da Aalborg University (Dinamarca).

 

Cinco tradicionais escolas de Engenharia da região organizam o COBENGE 2015: Metodista, FEI, Mauá, Fundação Santo André e UFABC. Inscrições até 30 de junho têm descontos de 40% (estudante não profissional R$ 120, associado Abenge R$ 306 e não associado, R$ 408). Até 31 de julho o desconto é de 20%. Visitas técnicas pagam R$ 60 (inscrições pelo http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/)

 

Além de conferencistas internacionais, estão previstos minicursos, Feira Tecnológica e apresentações de dezenas de trabalhos em sessões técnicas e pôsteres.  Na edição de 2014, realizada na Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), o prêmio geral foi para um módulo que simula a iluminação natural em modelos de construções arquitetônicas, desenvolvido com a metodologia PBL (aprendizado baseado em projeto). Entre os pôsteres venceu o ?Robô pendular para educação em engenharia?. Na Feira Tecnológica, destaques para ?Produção de Tijolos Ecológicos com Solo Amazônico de Manaus e Presidente Figueiredo? e o aplicativo ?Ruapp?, que permite aos usuários avaliar restaurantes universitários.

 

O evento reúne diretores de escolas de engenharia, coordenadores de cursos, representantes de conselhos, de entidades, de empresas e de organizações relacionadas à engenharia, além de professores, estudantes, pesquisadores, profissionais e demais interessados.

 

Estudo baseado em problemas

 

O tema central "Aprendizagem Ativa: Engenheiros colaborativos para um mundo competitivo" busca atender à demanda por um engenheiro mais bem preparado para lidar com as necessidades do mundo atual. A educação em engenharia passa por revolução silenciosa. A Aprendizagem Ativa extrapola a atividade intelectual, estando vinculada às estratégias adequadas para o desenvolvimento das competências de um engenheiro colaborativo e atuante em um ambiente produtivo moderno.

 

Essas estratégias conquistam cada vez mais adeptos dentre os educadores nas escolas de engenharia, que as utilizam como diretrizes em sala de aula. Desde algumas edições mais recentes, observa-se que o Ensino Baseado em Problemas, Ensino Baseado em Projetos, Aprendizagem Ativa e outros termos associados a essas estratégias têm se tornado cada vez mais frequentes nos encontros dos professores no COBENGE.

 

XLIII Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia

 

Quando: 8 a 11 de setembro de 2015

Onde: campus São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC, Rua Arcturus, 03, Jardim Antares
Tema: "Aprendizagem Ativa: Engenheiros colaborativos para um mundo competitivo"

Organização: Universidade Metodista de São Paulo, Centro Universitário da FEI (Fundação Educacional Inaciana), Centro Universitário Fundação Santo André, Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia, Universidade Federal do ABC

Promoção: Associação Brasileira de Educação em Engenharia (ABENGE).

Inscrições e informações: http://www.abenge.org.br/cobenge-2015/

 

Informações à Imprensa

Renata Cezarini Canesso

Fundação Universidade Federal do ABC

Centro de Engenharia, Modelagem e Ciências Sociais Aplicadas - CECS

Tel. (11) 3356-7316

 

renata.cezarini@ufabc.edu.br

 

Sistema de Classificação dos trabalhos ? STs, SPs e SCs.

 

Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (COBENGE) é o mais importante fórum de discussão sobre a formação e o exercício profissional em Engenharia no Brasil. Trata-se de um evento de periodicidade anual que vem sendo realizado pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia(ABENGE), ininterruptamente, desde sua fundação em 1973.

O COBENGE reúne órgãos oficiais e instituições de ensino ligadas ao setor, além de empresas e profissionais interessados na melhoria e no desenvolvimento da Engenharia Nacional.

A quadragésima terceira edição será realizada de 08 a 11 de setembro de 2015, no Campus São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC (UFABC) com organização em parceria com o Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA), Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana (FEI), Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia (CEUN-IMT) e Universidade Metodista de São Paulo (UMESP).

A região do Grande ABC, sede do evento, historicamente caracterizada como berço da indústria automobilística no País, apresenta uma grande variedade de cadeias produtivas, com crescente participação das atividades do setor de serviços e de uma vasta rede de comércio varejista. A presença de complexos industriais e o elevado grau de urbanização são conciliados com espaços e reservas naturais, destinados à preservação ambiental, além de um dos principais reservatórios hídricos do Estado de São Paulo.

 

 

            Taxa de Inscrição:

            Os participantes do COBENGE são divididos em três categorias com vistas ao pagamento da taxa de inscrições.

 

·         Associado à ABENGE: todos aqueles que apresentarem comprovante de quitação com a anuidade da ABENGE 2015 até a data limite de 16/08/2015;

·         Estudante: todos aqueles que apresentarem comprovante de matrícula em curso de graduação até 16/08/2015;

·         Não Associado: todos os demais participantes.

Tabela de Valores da Inscrição

- Cada inscrição dá ao autor o direito de apresentar até dois trabalhos;

- Os trabalhos somente poderão ser apresentados por seus autores inscritos no evento mediante a apresentação do crachá.

- A taxa de inscrição dá direito à participação nas sessões previstas na programação do evento, de acordo com as regras estabelecidas para cada uma delas;

- Para participação em workshop e visita técnica é necessário pagamento das atividades, pois não estão inclusas na taxa de inscrição do evento. mais informações no momento da inscrição;

- A inscrição como estudante não confere direito à participação no ?Jantar de Confraternização?. Para participar do jantar o estudante deve adquirir o convite extra em boleto gerado separadamente no momento da inscrição;

- Serão abertas inscrições para visitas técnicas, inclusive para acompanhantes.

- Prazo máximo para inscrição em minicurso/workshop/visita técnica: 16/08/2015

 

renata.cezarini@ufabc.edu.br

 

Sistema de Classificação dos trabalhos ? STs, SPs e SCs.

 

Congresso Brasileiro de Educação em Engenharia (COBENGE) é o mais importante fórum de discussão sobre a formação e o exercício profissional em Engenharia no Brasil. Trata-se de um evento de periodicidade anual que vem sendo realizado pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia(ABENGE), ininterruptamente, desde sua fundação em 1973.

O COBENGE reúne órgãos oficiais e instituições de ensino ligadas ao setor, além de empresas e profissionais interessados na melhoria e no desenvolvimento da Engenharia Nacional.

A quadragésima terceira edição será realizada de 08 a 11 de setembro de 2015, no Campus São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC (UFABC) com organização em parceria com o Centro Universitário Fundação Santo André (CUFSA), Centro Universitário da Fundação Educacional Inaciana (FEI), Centro Universitário do Instituto Mauá de Tecnologia (CEUN-IMT) e Universidade Metodista de São Paulo (UMESP).

A região do Grande ABC, sede do evento, historicamente caracterizada como berço da indústria automobilística no País, apresenta uma grande variedade de cadeias produtivas, com crescente participação das atividades do setor de serviços e de uma vasta rede de comércio varejista. A presença de complexos industriais e o elevado grau de urbanização são conciliados com espaços e reservas naturais, destinados à preservação ambiental, além de um dos principais reservatórios hídricos do Estado de São Paulo.

 

            Taxa de Inscrição:

            Os participantes do COBENGE são divididos em três categorias com vistas ao pagamento da taxa de inscrições.

 

·         Associado à ABENGE: todos aqueles que apresentarem comprovante de quitação com a anuidade da ABENGE 2015 até a data limite de 16/08/2015;

·         Estudante: todos aqueles que apresentarem comprovante de matrícula em curso de graduação até 16/08/2015;

·         Não Associado: todos os demais participantes.

Tabela de Valores da Inscrição

- Cada inscrição dá ao autor o direito de apresentar até dois trabalhos;

- Os trabalhos somente poderão ser apresentados por seus autores inscritos no evento mediante a apresentação do crachá.

- A taxa de inscrição dá direito à participação nas sessões previstas na programação do evento, de acordo com as regras estabelecidas para cada uma delas;

- Para participação em workshop e visita técnica é necessário pagamento das atividades, pois não estão inclusas na taxa de inscrição do evento. mais informações no momento da inscrição;

- A inscrição como estudante não confere direito à participação no ?Jantar de Confraternização?. Para participar do jantar o estudante deve adquirir o convite extra em boleto gerado separadamente no momento da inscrição;

- Serão abertas inscrições para visitas técnicas, inclusive para acompanhantes.

- Prazo máximo para inscrição em minicurso/workshop/visita técnica: 16/08/2015

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Organizadores

ABENGE

Associaçăo Brasileira de
Educaçăo de Engenharia

Aprimorar Desenvolvimento